O árbitro cearense Luiz César de Oliveira Magalhães, que apitou o Ba-Vi de domingo, vencido pelo tricolor por 2×0, relatou na súmula a briga ocorrida no final do clássico, na Fonte Nova. Ele deu detalhes da confusão, mas não identificou os envolvidos.

“Informo que ao final do jogo, quando a equipe de arbitragem já estava reunida no centro de campo, houve uma correria entre atletas das duas equipes na saída do campo de jogo em direção à zona mista, onde se deu início um tumulto generalizado entre atletas e comissão técnica de ambas as equipes, com troca de agressões físicas (socos e pontapés) entre eles. Informo que não foi possível identificar quem deu início ao tumulto, devido à distância e à quantidade de pessoas próximo ao tumulto (repórteres, fotógrafos, gandulas, funcionários das equipes, atletas sem camisa e atletas de colete)”, relatou o árbitro.

Fonte: Correio

Foto:Reprodução/CBF