Em entrevista na manhã desta quinta-feira (15) ao Programa Jacuípe News da Gazeta FM com o jornalista Agenor Filho, o presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia – SINDIMED, Francisco Magalhães afirmou que existem pendencias financeiras com os médicos referentes ao mês de janeiro e fevereiro. Segundo o presidente, os médicos tem relatado que além da falta de pagamento, ainda tem convivido com a falta de medicamentos básicos para a prestação de serviço com qualidade a população de Riachão do Jacuípe.

Magalhães afirmou que o Sindicato já acionou o Ministério Público do Trabalho sobre a situação dos médicos na tentativa de que resolva o mais rápido possível esse problema.

“Denunciamos o caso ao Ministério Público do Trabalho, devemos acionar também o MP de Riachão do Jacuípe, e a Prefeitura da cidade que também deveria se pronunciar sobre o assunto. Eu estou preocupado com essa situação porque alguns médicos tem me sinalizado que não querem mais continuar trabalhando na cidade”, disse o presidente.

Segundo Francisco, a alegação da empresa é a falta de repasse de recursos federais, o que segundo a empresa tem atrapalhado a compra dos insumo e o pagamento dos médicos.

O prazo dado pelos médicos para que o ISAS resolva o pagamento foi até a manhã do sábado (17), caso não seja resolvido os médicos vão paralisar as atividades.

A produção do Jacuípe News entrou em contato com a assessoria de comunicação do Instituto, mas fomos informados que no momento o diretor não daria entrevista e que estaria enviando uma nota futuramente.

Redação Jacuípe News