Depois de haver o entendimento sobre a presença de Irmão Lázaro (PSC) como candidato ao Senado na chapa de Zé Ronaldo (DEM), a oposição ao governador Rui Costa (PT) busca agora chegar a um consenso sobre o nome para ocupar a vaga de vice na majoritária do grupo. De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, é uniforme a ideia de ter uma mulher no posto e três nomes aparecem como mais fortes na disputa: a vereadora de Vitória da Conquista, Lúcia Rocha (DEM), a ex-prefeita de Candeias, Tonha Magalhães (DEM), e a presidente da União dos Vereadores da Bahia (UVB), Edylene Ferreira (PV).

A iniciativa de garantir a presença de uma mulher na chapa parte também de uma reação à exclusão da senadora Lídice da Mata (PSB) na majoritária de Rui Costa. Chegaram a ser cogitados nomes como Taíssa Gama e Irma Lemos, ambas do PTB, porém acabaram descartadas ao longo do processo. Taíssa deve ser candidata a deputada estadual, enquanto a vice-prefeita de Vitória da Conquista não se desincompatibilizou do cargo de secretária, o que a tornou inviável para as urnas em 2018.

Com o afunilamento do processo – a convenção que deve confirmar a chapa acontece na próxima sexta-feira (3) -, o grupo de partidos aliados a Zé Ronaldo precisa selar a chapa completa nos próximos dias. A expectativa é que nesta terça-feira (31) haja o acordo para apresentar quem deve ser vice ao lado do democrata.

Bahia Notícias