Mais um ano o sagrado e o profano se misturaram na tradicional lavagem de São Roque em Riachão do Jacuípe. Uma tradição que ultrapassa gerações, evidência o santo protetor São Roque como também reafirma as raízes do candomblé e a cultura das prostitutas que viviam na rua do fogo em Riachão do Jacuípe.
Nesta quarta-feira, 15, o cortejo saiu do Alto do Cruzeiro por volta das 15h30 em frente à casa da senhora Idalina da Hora, e seguiu pelas principais ruas da cidade mostrando irreverência, samba no pé, fogos e muita água de cheiro.

Idalina da Hora continua com a mesma alegria de sempre, mesmo após anos levando a bandeira de São Roque. “Enquanto eu estiver viva e com saúde, estarei aqui celebrando com este povo”, é o que garante a idealizadora do evento.

Após horas de caminhada e muita festa, houve concentração em frente à Igreja Matriz onde acontece o tríduo em louvor ao Glorioso São Roque.
Confira mais fotos:

Redação Jacuípe News – Fotos: Agenor Filho