Imagem ilustratativa

 

Os estudantes universitários da cidade de Riachão do Jacuípe tem vivido um dilema no quesito transporte para às Faculdades em Feira de Santana e Conceição do Coité. Uma das promessas do prefeito Zé Filho durante a campanha de prefeito em 2016, na oportunidade ele dizia que caso fosse eleito, o transporte universitário seria uma das suas prioridades, entretanto tem sido o contrário, o prefeito se recusa em receber os membros da AERJ – Associação dos Estudantes Universitários de Riachão do Jacuípe, que por sua vez clama por melhorias na condução destes alunos.

Os dois ônibus amarelinhos que transportam os estudantes para Feira de Santana não estão sendo suficientes para atender a demanda de alunos neste semestre, por isso a superlotação. São estudantes em pé e outros indo apertados dividindo uma poltrona para três. A superlotação foi alvo de denúncia no Ministério Público, fazendo com que a promotora de justiça  Ana Lizia, fosse até o ponto dos amarelinhos impedindo que o motorista fizesse a viagem com excesso de alunos, a polícia foi acionada e de imediato alguns alunos desceram do ônibus para que fossem apenas aqueles que teriam prova, o motorista só saiu quando a partir do momento que foi reduzido excesso de passageiros.

Para o estudante de direito Juarez Oliveira, o Ministério Público agiu dentro da legalidade, já que o município não se posicionou diante do problema.

“Eu acredito que o Ministério Público, agiu dentro da legalidade, como fiscal da lei, e tem que ser dessa forma mesmo, é claro que neste caso por pouco não teríamos alunos prejudicados por contas das provas, mas é preciso também que o executivo cumpra com os compromissos feitos no período de campanha e não deixasse chegar esse ponto de constrangimento”, destaca o estudante.

O presidente da AERJ Emerson Coen, disse que a gestão não tem se esforçado para resolver o problema: “Foram inúmeras tentativas sem sucesso, não estamos pedindo nada demais, apenas que possamos sentar e conversar, e assim chegarmos a denominador comum, poderia ter evitado esse constrangimento com o dialogo, estamos a quase um mês tentando conversar com a gestão e sem sucesso”, disse o presidente.

As tentativas de conversar com o prefeito continuam durante a manhã desta quinta-feira, 05, segundo o presidente, vão continuar tentando o diálogo.