A polícia Civil de Riachão do Jacuípe apresentou na tarde desta terça-feira, 12, Walisson Silva Cerqueira, 19, e Admilson Anjos de Assis, 20, ambos estão sendo acusados de ter envolvimento na morte do jovem Jhon Lenon, 23, morto a tiros na noite da última segunda-feira, 11, em frente a própria residência no bairro da Bela Vista na mesma cidade.

Delegado Carlos Baqueiro, cobrindo as férias do delegado Danilo Andrade

De acordo com o delegado Carlos Baqueiro, os policiais chegaram até os suspeitos após vários contatos com testemunhas e pessoas que moram próximas ao local do crime. Uma testemunha esteve na delegacia prestando depoimento e chegou a reconhecer os acusados como participantes do crime.

“Nós ouvimos a irmã do Jhon, que foi uma testemunha do crime, contou que um deles fez os disparos e que o outro deu cobertura, eles negam, mas nós estamos em busca também de um terceiro suspeito citado pelo Wailsson”, disse o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, uma diligência está sendo feita em busca de um terceiro suspeito de envolvimento, e que os acusados permanecerão presos a disposição da justiça.

Versões

Walisson

Wallison Silva se defende e diz que não atirou em Jhon. “Eu nunca nem vi esse Jhon, sou de Feira e estava aqui a passeio, ficava até o São João com uma menina que estou namorando”, disse.

Admilson Santos

Admilson também nega qualquer envolvimento, mas afirma fazer parte da facção Bonde do Maluco (BDM). “Sou inocente, é preciso prova para dizer que eu atirei, estão me julgando pelas tatuagens, mas confesso fazer parte sim do BDM na Rua Nova em Feira de Santana”, diz.

Redação Jacuípe News